Plano de Saúde: Adesão x Individual





Na hora de contratar um novo plano de saúde muitas pessoas cometem o erro de seguir na modalidade por adesão achando que estão adquirindo um plano individual. Mas isso pode trazer bastante dor de cabeça e prejuízo financeiro.


Segundo dados divulgados pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), cerca de 36,49% dos beneficiários de planos empresariais e por adesão tiveram reajuste de até 28%, em 2020.


Outra pesquisa, realizada pelo Instituto Brasileiro de Defesa de Consumidor (Idec), apontou que cinco operadoras de planos de saúde empresariais e por adesão, com maior volume de reclamações no instituto, no período entre 2015 e 2020, tiveram reajustes muito acima da média do valor máximo estabelecido pela ANS.


Plano individual x plano por adesão


A contratação do plano de saúde individual é feita diretamente com a operadora e seu reajuste anual tem como base o índice da ANS. O reajuste regulamentado fará com que o plano esteja mais blindado aos aumentos abusivos, garantindo mais segurança aos beneficiários.


Já o plano de saúde por adesão é uma forma de contratação realizada em grupos, por pessoas que têm um vínculo de trabalho em comum, sendo feito por meio de entidades de classe e sindicatos que, eventualmente, oferecem o benefício como uma contratação individual. Em geral, os planos de adesão costumam sofrer reajustes 50% acima dos reajustes aplicados aos planos individuais, o que pode ser muito prejudicial para os beneficiários, visto que em 2021 o reajuste dos planos individuais foi de – 8,19%.


Os planos por adesão não têm seu reajuste definido pela ANS, mas de acordo com a sinistralidade da carteira de clientes, o que acaba tornando o aumento muito maior do que no plano individual.


Quando o assunto é saúde, é fundamental pesquisar muito, se informar sobre a empresa e, de preferência, procurar um profissional especializado para esclarecer suas dúvidas, antes de assinar o contrato.